Pós-Graduação

O que é PRF na odontologia? Conheça detalhes sobre a técnica

O que é PRF odontologia

Entre os principais desafios da odontologia moderna está a busca por processos que permitam a rápida cicatrização e o controle de inflamações para restaurar a saúde bucal dos pacientes. Para alcançar tais objetivos, as pesquisas e a indústria atuam no desenvolvimento de aditivos cirúrgicos bioativos para atender esta demanda.

Entre as soluções mais recentes está a Fibrina Rica em Plaquetas. Para que você compreenda melhor o que é PRF na odontologia, vamos abordar o tema neste artigo.

Como trataremos adiante, o PRF resulta do plasma rico em plaquetas (PRP), fruto da pesquisa da influência das células sanguíneas em biomateriais. Trata-se do resultado do esforço aplicado em acelerar a neoformação óssea.

Embora, inicialmente, tenha sido desenvolvido para uso na implantodontia e cirurgia bucomaxilofacial, o PRF acabou ganhando outros campos de aplicação. Por exemplo, cirurgias periodontais estéticas e aumento de tecidos ósseos.

Seja bem-vindo ao blog do Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO). Leia com atenção as informações que separamos abaixo!

Veja também: O que é protocolo de Branemark?

Entenda o que é PRF na odontologia

Esse termo é usado como sigla para Plasma Rico em Fibrina, trata-se de um concentrado autólogo, isto é, proveniente do próprio paciente, de plaquetas e fibrina, por meio de centrifugação. Essa técnica é aplicada há, pelo menos, duas décadas.

No caso do PRF, a alta concentração de plaquetas se dá em volume plasmático reduzido, rico em leucócitos e fatores de crescimento. Tais fatores atuam na osteoindução, migração epitelial e formação de matriz óssea.

Deste modo, o PRF pode ser utilizado em diversas aplicações clínicas, como:

  • Cirurgias para acelerar a cicatrização;
  • Regeneração óssea;
  • Preenchimento de defeitos periodontais;
  • Regeneração periodontal.

Como calcular anestesia odontológica? Descubra!

Qual é a diferença entre o PRF e PRP?

Depois de entender a parte teórica do que é PRF na odontologia, é importante abordarmos uma dúvida comum dos profissionais da área.

Embora pareçam semelhantes, há uma diferença entre o PRF e o PRP em odontologia.

Em primeiro lugar, como já pontuamos, o PRF é o concentrado autólogo de plaquetas e fibrina. O processo é feito por centrifugação sem o uso de anticoagulantes. Isso permite a obtenção de um produto mais espesso.

Por outro lado, o PRP (Plasma Rico em Plaquetas) é também um concentrado autólogo de plaquetas obtido por meio de centrifugação, mas com o uso de anticoagulantes. Isso resulta em um concentrado mais fluido, com menor quantidade de fibrina e plaquetas, e, portanto, menos fatores de crescimento.

Para melhor compreensão do que é PRF na odontologia, saiba que, embora o PRP também contenha fatores de crescimento úteis em procedimentos odontológicos, o Plasma Rico em Fibrina acaba sendo mais eficaz na cicatrização e regeneração dos tecidos. Ademais, é mais fácil de manusear e amplamente utilizado em aplicações clínicas.

O PRF tem se mostrado uma opção segura e eficaz por estimular tanto o crescimento ósseo quanto dos tecidos moles. Desta forma, ele viabiliza a angiogênese, a proliferação e, por fim, a migração celular.

Como a PRF atua?

Após explicar o que é PRF na odontologia, precisamos falar sobre a sua efetividade. Assim, nada melhor do que descrever o seu processo de atuação no organismo do paciente. Em resumo, há quatro fases importantes na cicatrização dos tecidos, a saber:

  • Angiogênese: mecanismo de crescimento de novos vasos sanguíneos a partir daqueles existentes;
  • Imunologia: estruturas e processos biológicos de proteção do organismo contra doenças;
  • Desbloqueio de fatores de crescimento de novos tecidos e seleção das células mesenquimais indiferenciadas.

Só para exemplificar, temos o mesênquima a partir do osso, cartilagem ou tecido conjuntivo e nos sistemas linfático e circulatório.

A atuação da PRF se dá justamente nas etapas de cicatrização, uma vez que interfere na atuação das células.

Quais são os benefícios da PRF na odontologia?

Inicialmente, a função da Fibrina Rica em Plaquetas é promover a adesividade entre tecidos. É justamente essa propriedade que acelera a regeneração dos tecidos moles, o que é excelente para sua regeneração.

Da mesma forma, sabendo o que é PRF na odontologia, você já entende que ele controla a inflamação, bem como estimula o processo imunitário da quimiotaxia. Deste modo, elimina os riscos de contaminação e transmissão de doenças.

Além disso, podemos elencar, enquanto benefícios da técnica:

  • Estimula a cicatrização e regeneração dos tecidos, auxiliando no tratamento de feridas e lesões na cavidade oral;
  • Acelera a regeneração óssea, o que é útil em enxertos e reparação de deformidades periodontais;
  • Reduz a dor e inflamação graças às propriedades anti-inflamatórias e analgésicas;
  • Diminui riscos de infecção devido aos fatores antimicrobianos, além de estimular a atividade dos glóbulos brancos;
  • Melhora da estética por preencher defeitos e aumentar o volume dos tecidos moles.

Por isso, o biomaterial é aplicado em diversas áreas da odontologia, além da cirurgia plástica, ortopedia e otorrinolaringologia. Eis a importância de entender o que é PRF na odontologia, pois assim pode usá-lo melhor quando for preciso.

O uso da PRF é autorizado?

Sim, a utilização da técnica é devidamente autorizada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) nos procedimentos odontológicos. No entanto, apenas por doação autóloga, ou seja, do próprio paciente.

Além disso, a manipulação é feita em centro cirúrgico ou consultório por cirurgião-dentista habilitado.

Qualquer desrespeito ao protocolo resulta em sanções administrativas por infração ética. Da mesma forma, é proibido, ao profissional, anunciar o uso dos hemocomponentes como sinônimo do tratamento com células-tronco.

Conheça o Centro de Desenvolvimento Odontológico

O CDO é a nova marca de cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Somos integrantes da holding de saúde SERMED e temos como objetivo capacitar e especializar acadêmicos e profissionais dentistas nas áreas mais promissoras da odontologia.

Com uma grade curricular robusta, composta por cursos de imersão, atualização, aperfeiçoamento e especialização, oferecemos a capacitação em temas atuais que vão ajudá-lo a expandir a sua formação.

Todos os cursos de imersão para dentistas do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Também estamos no Instagram. Siga nosso perfil!

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Para que serve o escaneamento intraoral.

Para que serve o escaneamento intraoral? Entenda como funciona a técnica

Você conhece o Escaneamento Intraoral? Ele é um procedimento que tem a função de escanear a arcada dentária dos seus pacientes. Saiba mais!

Como fazer um laudo odontológico

Como fazer um laudo odontológico?

Assim como em outras áreas, na odontologia os laudos possuem um imensa variedade, sendo o mais frequente o laudo radiográfico. Saiba mais!

Curso para aplicação de botox quem pode fazer

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Procedimentos da cirurgia oral menor

Conheça os procedimentos da cirurgia oral menor

A cirurgia oral menor é uma especialidade que pode agregar valor ao seu consultório odontológico. Conheça os tipos e amplie suas habilidades!