Entenda

O que é síndrome de Sjögren e por que você tem que saber mais sobre ela?

O que é síndrome de Sjögren

Ao pesquisar sobre o que é síndrome de Sjögren, você descobrirá que é um destes casos de doenças autoimunes e que o problema tem uma intrínseca relação com a odontologia.

As doenças autoimunes são aquelas manifestadas pelo mau funcionamento do sistema imunológico. Consideradas crônicas, elas agridem as células saudáveis e, como consequência, fazem com que o corpo ataque seus próprios tecidos.

São exemplos de doenças autoimunes, além da já citada Sjögren, o lúpus, doença de Crohn, esclerodermia, doença celíaca e artrite reumatoide. Muitas vezes, estes problemas são relacionados a manifestações orais e dermatológicas, bem como periodontais, daí sua relação com a odontologia, uma vez que requerem a atuação de equipes multidisciplinares.

Se você é profissional da odontologia, conheça abaixo o que é síndrome de Sjögren e como orientar melhor os seus pacientes. Este é um conteúdo informativo produzido pelo Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO). Boa leitura!

Entenda o que é síndrome de Sjögren

A síndrome de Sjögren (SS), conhecida como síndrome seca, exocrinopatia autoimune ou sicca, é uma doença autoimune lenta e progressiva caracterizada, principalmente, pela secura da boca e olhos. Os sintomas aparecem quando os linfócitos, células de defesa do organismo, invadem glândulas e órgãos, e iniciam um processo inflamatório.

Normalmente, as primeiras glândulas afetadas pela síndrome de Sjögren são as que produzem fluidos para fora do corpo, como lacrimais e epiteliais. Com essa redução os pacientes começam a sentir a boca e olhos secos. A doença pode ser classificada em primária, quando se apresenta de forma isolada ou secundária, associada a outras autoimunes.

A doença é rara na infância e é mais comum de se manifestar em mulheres na faixa etária dos 40 a 60 anos. A principal hipótese estudada é de que haja relação genética ou hereditária, com hormônios sexuais e condições ambientais para o surgimento da síndrome.

Quais são os sintomas da síndrome de Sjögren?

Os sintomas não se resumem apenas à secura nos olhos e boca (xerostomia), mas também, na pele em geral, órgãos genitais e nariz. Outros sinais da doença também estão relacionados, por exemplo:

  • Dificuldade para engolir alimentos secos ou falar por muito tempo;
  • Vista cansada e sensibilidade à luz;
  • Lesões na córnea;
  • Urticária.

É possível também que o paciente apresente artrite, artralgias e fadiga. Rins, fígado, pulmões, pâncreas e até o cérebro podem ser afetados, por isso, a necessidade de diagnóstico e acompanhamento.

Com base nos sintomas do paciente, são feitas análises laboratoriais para confirmação do diagnóstico. Entre eles, exames de fator reumatoide, radiológicos, anatomopatológicos e de medicina nuclear.

Qual é a relação entre a síndrome de Sjögren e a odontologia?

Bem, você é dentista e busca informações sobre o que é síndrome de Sjögren, mas não consegue entender a relação da doença com a odontologia. Fique tranquilo, pois vamos explicar!

Entre as doenças autoimunes, a síndrome de Sjögren é a segunda mais comum e as mulheres correspondem a 90% dos casos. Destas, 3% são pacientes com mais de 50 anos. Quando chegam ao consultório odontológico, a maior parte apresenta saliva mais espessa e, algumas vezes, até ausente.

Entre as principais consequências da baixa produção salivar estão a falha no processo de mastigação, a sensação de queimadura na boca e a deglutição alimentar (disfagia). Isso fatalmente afetará o olfato e paladar do indivíduo, além de favorecer o surgimento de cáries e comprometimento da saúde bucal.

Sem falar no possível surgimento de fungos e infecções, como a candidíase, que afetam também a língua que fica fissurada pela mudança na quantidade de saliva. Também, há maior tendência ao desenvolvimento de estomatite, mau hálito e hipertrofia das glândulas salivares.

Portanto, o acompanhamento do profissional da odontologia se faz necessário, uma vez que ele prescreverá medidas que aliviam sintomas de boca seca, agentes lubrificantes e, claro, tratará da saúde bucal do paciente.

A correta higiene dental e as visitas regulares ao consultório são formas de neutralizar os problemas provocados pela síndrome de Sjögren.

Prescrição médica para a síndrome de Sjögren

A prescrição de qualquer medicamento deve ser avaliada em conjunto com as demais condições do paciente. Remédios que estimulam a produção de saliva, por exemplo, só podem ser prescritos se as glândulas salivares estiverem lesionadas.

Analgésicos e compressas quentes podem reduzir a dor e o inchaço das glândulas salivares, um processo que você poderá orientar após o diagnóstico do problema e de acordo com os sintomas percebidos.

O diagnóstico para determinar a extensão das lesões da síndrome deve ser feito por uma equipe multidisciplinar. Normalmente, na cavidade oral, a doença pode manifestar-se como ulcerações, manchas brancas e vermelhas, placas eritematosas nas regiões da mucosa jugal, palato, lábio, gengiva e dorso de língua.

O que o dentista deve indicar ao paciente com síndrome de Sjögren?

O tratamento do paciente odontológico com síndrome de Sjögren, uma vez que não tem cura, varia conforme o sintoma apresentado. Normalmente, é dispensado o uso de substitutos de saliva, anti-inflamatórios, corticoide e imunossupressores, sempre mediante a avaliação do quadro para não haver agravamento.

Mais uma vez, em conjunto com os demais profissionais da equipe multidisciplinar, o dentista deve identificar, diagnosticar, intervir de forma a proporcionar o melhor plano de tratamento e, consequentemente, qualidade de vida ao paciente.

Importante ressaltar que é, também, imprescindível a capacitação constante dos profissionais na busca pelos melhores métodos terapêuticos.

Conheça mais sobre o CDO

O Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) surgiu com uma proposta de inovar e aperfeiçoar a formação de dentistas de todo o Brasil.

Com uma grade curricular robusta, composta por cursos de imersão, atualização, aperfeiçoamento e especialização, criamos capacitações em temas atuais que vão ajudá-lo a expandir a sua formação odontológica.

Todos os cursos de aperfeiçoamento para dentistas elaborados pelo CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Depois de entender aqui o que é síndrome de Sjögren, queremos convidá-lo a ler também:

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

O que é endodontia microscópica

O que é endodontia microscópica e por que usá-la em seu consultório?

Você conhece o diferencial da endodontia microscópica? Ela torna o tratamento mais seguro e menos invasivo. Saiba mais sobre o procedimento!

Quais procedimentos estéticos o dentista pode fazer?

Quais procedimentos estéticos o dentista pode fazer?

Quer saber quais procedimentos estéticos o dentista pode fazer? Confira alguns, que vão desde clareamento dental até harmonização facial!

Protocolo odontológico para pacientes oncológicos

Conheça o protocolo odontológico para pacientes oncológicos

Ao atender um cliente oncológico, é essencial que o dentista trabalhe de forma integrada com o médico do paciente na indicação de tratamento!

Protocolo de atendimento odontológico a gestante

Protocolo de atendimento odontológico à gestante

O atendimento na gestação deve ser realizado com muita segurança, visto que é um grupo delicado para boa parte dos procedimentos. Saiba mais!