Entenda

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Como identificar carie na radiografia panorâmica

Exames são uma parte indispensável de todas as áreas que lidam com a saúde humana. Ferramentas dessa natureza auxiliam os profissionais a fazer diagnósticos e a iniciar tratamentos. Isso é verdade tanto na medicina quanto na odontologia.

Neste contexto, saber como identificar cárie na radiografia panorâmica é uma habilidade que o dentista terá que desenvolver nos seus atendimentos cotidianos.

Uma das ferramentas que ajuda em diagnósticos na odontologia é a radiografia panorâmica. Embora este exame tenha um variado número de funções, nesse texto nós vamos focar na sua utilização para a identificação de cáries, um dos problemas dentários mais recorrentes.

Seja bem-vindo ao blog do Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO). Leia este conteúdo até o final para entender melhor o tema!

Veja também: Diferença entre anamnese e exame físico

O que é a radiografia panorâmica?

Antes de falarmos sobre como identificar cárie na radiografia panorâmica, vale a pena relembrar um pouco como funciona esse exame, pois alguns dentistas podem não usar tanto no dia a dia ainda.

A radiografia é um exame que possibilita a observação das estruturas orofaciais de um paciente. A técnica utiliza a radiação de maneira controlada, a qual atravessa objetos e partes do corpo. Seu uso permite que profissionais tenham mais informações sobre a estrutura de uma pessoa.

A radiografia panorâmica tem as mesmas vantagens, mas de maneira expandida, o que explica a segunda parte do seu nome. Por meio dela são obtidas imagens completas, onde é possível ver as principais estruturas orofaciais como arco dentário, maxilar e mandibular.

Embora algumas condições (incluindo cáries) possam ser observadas pelos odontologistas sem o uso de radiografias panorâmicas, esse nem sempre é o caso.

Mesmo quando possível, as imagens conseguidas no exame oferecem mais detalhes e informações aos profissionais (é por isso que consideramos importante explicar como identificar cárie na radiografia panorâmica).

Ela pode ser realizada no próprio consultório odontológico ou em outras clínicas, desde que exista recomendação do odontologista. Naturalmente, a sua necessidade é considerada de acordo com os conhecimentos do profissional.

Como a radiografia panorâmica é útil em diagnósticos?

Quando consideramos todas as estruturas contempladas pela radiografia panorâmica, fica fácil compreender a sua importância para os diagnósticos na odontologia. Das condições mais simples até as mais complexas, essas imagens agregam informações relevantes ao atendimento.

É possível que outros tipos de radiografias (as quais trazem informações mais direcionadas) ajudem no diagnóstico e no tratamento de diversas condições, mas esse nem sempre é o caso. Saber como identificar cárie na radiografia panorâmica permite ao dentista ampliar seu campo de estudo para encontrar a causa de reclamação dos pacientes.

Em alguns momentos, patologias podem fugir do escopo das radiografias simples. Mas há situações em que as panorâmicas são indicadas na odontologia, que incluem avaliações ortodônticas, observação de lesões ósseas, com objetivos pré-operatórios e para investigações variadas. Dentre esses exemplos, estão inclusas as suspeitas de cáries.

Apesar do uso da radiação para a obtenção das imagens, é importante ressaltar que o exame é completamente seguro para o paciente. Desde que existam motivos para a sua realização com fins de diagnóstico, a radiografia é recomendada.

Veja como identificar cárie na radiografia panorâmica

A cárie é uma doença que resulta da ação de bactérias. Os dentes são atacados e desenvolvem danos, os quais podem (ou não) ser percebidos pelas manchas escuras. Quando em um estado mais avançado, elas causam dores ao paciente acometido.

Sua identificação não é um processo único, dependendo de cada situação bucal. A fim de saber quais dentes foram atingidos, o odontologista se vale da sua observação e da anamnese, pedindo informações sobre dores, desconfortos e demais sensibilidades.

O que acontece é que quando a cárie pode ser percebida unicamente por meio da observação e dos relatos, é porque ela já está em um estágio mais avançado. Quando em seu início, não são facilmente percebidas, necessitando a realização de exames clínicos.

É aí que entra a importância de aprender como identificar cárie na radiografia panorâmica. Além de ajudar a perceber o problema no início, o exame também permite que sejam descobertas aquelas mais “escondidas” (como as que ficam entre dentes ou sob a superfície do esmalte dental). Podemos dizer que ele mostra o que os olhos não veem.

Como usar a radiografia panorâmica para diagnosticar cáries?

Compreendidas o que são essas radiografias e como elas podem ajudar na identificação de cáries, chegou a hora de falarmos sobre a sua utilização prática. Afinal de contas, em quais situações um odontologista deve recomendar a realização desse exame?

Tudo depende da situação. Caso o paciente apresente cáries visíveis, é altamente indicado que uma radiografia panorâmica seja realizada a fim de descobrir se a condição está presente em áreas onde não se é possível enxergar. Com isso, evita-se o seu avanço.

No caso de queixas sobre sensibilidade em que elas não são imediatamente observadas, a radiografia panorâmica também pode ser uma boa solução. Não somente para observar possíveis cáries, como para talvez descartar essa possibilidade e descobrir outras condições.

Eis então, mais uma vez, a importância de mostrar como identificar cárie na radiografia panorâmica. O mesmo vale para todos os outros usos não relacionados apenas a esse tipo de problema odontológico, sobre os quais nós falamos brevemente anteriormente.

É possível, inclusive, que um mesmo paciente possua cáries aliadas de outra condição, o que torna a radiografia duplamente indicada.

Assim como outros tipos de exames, a panorâmica depende das boas práticas odontológicas. Isto é: embora ela seja uma ferramenta importante, o seu papel auxiliar nos diagnósticos e tratamentos está relacionado com os conhecimentos dos profissionais.

Com uma grade curricular robusta, composta por cursos de imersão, atualização, aperfeiçoamento e especialização, o Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) oferece a capacitação em temas atuais que vão ajudá-lo a expandir a sua formação.

Todos os cursos de imersão para dentistas do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Também estamos no Instagram. Siga nosso perfil!

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Quais são os tipos de sedação em odontologia?

Este é um procedimento adotado pelo cirurgião-dentista e pelo anestesista para oferecer maior conforto ao paciente durante um determinado …

Ler matéria

Outras matérias

Como organizar um consultório odontológico

Como organizar um consultório odontológico?

A organização do seu consultório é a chave para proporcionar uma boa experiência aos seus pacientes. Descubra como organizar a sua clínica!

Benefícios da técnica de Clark em endodontia

Descubra os benefícios da Técnica de Clark em endodontia

Quer se destacar na área de endodontia? Descubra os benefícios da técnica de Clark e como ela pode melhorar a precisão dos seus tratamentos!

O que é Síndrome da Ardência Bucal

O que é Síndrome da Ardência Bucal?

Conhecida também como SAB, essa síndrome é caracterizada pela sensação de queimação na língua ou na boca. Confira os possíveis tratamentos!

O que é Necropulpectomia

O que é necropulpectomia? Conheça um dos principais tratamentos da endodontia

A Necropulpectomia é um dos principais tratamentos da endodontia. Conheça as etapas do diagnóstico e descubra como funciona o procedimento!