Entenda

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Tipos de candidíase na boca - causas e sintomas

A candidíase oral é um problema que afeta crianças e adultos. Trata-se de uma infecção que pode preocupar muitas pessoas e que pode levar muitos pacientes ao consultório odontológico.

Saber quais são os tipos de candidíase na boca e como tratá-los é ideal para oferecer um serviço de qualidade e preservar a saúde dos seus pacientes.

O acúmulo do fungo no revestimento bucal causa infecção em bebês e adultos, porém, por motivos diferentes. Nas crianças isso acontece por causa da baixa imunidade, enquanto que os mais velhos são acometidos pela candidíase oral devido ao enfraquecimento do sistema imune. Este enfraquecimento pode ser consequência de enfermidades, tais como gripes, doenças crônicas ou HIV.

Ao ler aqui no blog do Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) mais detalhes sobre os diversos tipos de candidíase na boca, você poderá ampliar o seu conhecimento e buscar uma especialização, de acordo com o perfil de pacientes atendidos.

O que é a candidíase na boca?

Antes de detalhar os tipos, é importante entender que candidíase oral (ou na boca) é uma infecção derivada do excesso do fungo Candida albicans

Vale destacar que todo organismo, seja ele saudável ou não, tem presença do fungo Candida albicans. O problema surge quando existe um desequilíbrio e aparecem infecções na boca do paciente.

Ainda que seja mais comum em quem tem o sistema imunológico fraco, o problema também ocorre em bebês, já que o sistema imune deles ainda não foi completamente desenvolvido.

No caso dos adultos, o fungo costuma gerar problemas em quem tem doenças imunossupressoras, ainda que temporárias. Também pode surgir nos seguintes casos:

  • Uso de dentadura;
  • Uso de corticoides inalatórios;
  • Quimioterapia e radioterapia;
  • Xerostomia;
  • Fumantes.

Ou seja, a candidíase na boca está diretamente relacionada à baixa imunidade do paciente.

Quais são os tipos de candidíase na boca?

Você já sabe que a origem do problema está relacionada com a baixa imunidade e o surgimento de infecções na boca do paciente. Agora, é importante entender que a candidíase oral é dividida entre primária e secundária.

Na primária, temos as variantes pseudomembranosa, eritematosa e hiperplásica. Ainda, a cheilo-candidíase e a multifocal crônica.

Já a secundária compreende lesões não só na região da boca, como também em outras partes do corpo.

Esses são os tipos de candidíase na boca e é importante identificar corretamente o problema para definir o tratamento mais adequado.

Por que a candidíase oral aparece?

Primeiro, como já falamos acima, saiba que este fungo está presente em todo organismo, mas em equilíbrio. O problema surge quando existe um desequilíbrio que provoca infecções na boca do paciente. Daí, aparecem as características de lesões brancas na língua ou bochechas.

As lesões são dolorosas, por exemplo, ao raspar a língua, podendo até sangrar.

A questão é que os dois tipos de candidíase podem afetar outras áreas da região bucal, como gengiva e amígdalas, se a doença não for tratada.

Quais são as causas da candidíase oral?

Diversos fatores podem provocar os dois tipos de candidíase na boca. O principal deles é o sistema imunológico debilitado, seja por doença ou medicamentos que alterem o equilíbrio natural de micro-organismos.

Normalmente, o sistema imunológico deve repelir vírus ou bactérias prejudiciais. Porém, caso ele esteja enfraquecido, a defesa falha, e existe um aumento do fungo causador da candidíase oral.

Entre os fatores de risco, temos:

  • Doenças endócrinas;
  • Deficiências nutricionais;
  • Doenças do sistema imunológico;
  • Doenças do sangue;
  • Boca seca (xerostomía) causada pela síndrome de Sjögren ou uso de medicamentos;
  • Carboidratos em excesso;
  • Uso de antibióticos ou corticoides;
  • Uso de dentaduras à noite;
  • Má higiene bucal;
  • Tabagismo;
  • Uso de drogas.

Principais sintomas da candidíase oral

Esteja atento aos sinais abaixo ao avaliar um paciente, pois eles podem indicar o surgimento de um dos tipos de candidíase na boca:

  • Lesões brancas e pastosas ou camada esbranquiçada na boca;
  • Placas de substância cremosa na boca;
  • Aftas na língua ou bochecha;
  • Dor ou ardência, especialmente durante movimentos regulares;
  • Sangramento em caso de fricção;
  • Rachaduras ou vermelhidão nos cantos da boca;
  • Boca seca;
  • Perda do paladar.

É importante frisar que a candidíase na boca também pode se espalhar para o esôfago, dificultando a deglutição.

Já em bebês, é comum que eles fiquem mais agitados e irritados, além de apresentar as lesões brancas.

Lactantes podem, também, apresentar sensibilidade, vermelhidão ou coceira nos mamilos, além de pele brilhante ou descamação na auréola e dor durante a amamentação.

Como tratar a candidíase da boca? 

O tratamento adequado para cada um dos tipos de candidíase dependerá da avaliação feita no paciente e da gravidade do problema. O procedimento não costuma ser complexo, mas pode exigir o uso de medicação oral antimicótica, probióticos e até corticoides.

A higiene bucal também deve ser revista, com a orientação sobre uma correta escovação, evitar o uso de antisséptico bucal e a ingestão de comidas gordurosas e com excesso de açúcar, além de suspender o consumo de álcool. Nos bebês, é necessário limpar melhor as chupetas, mamadeiras e talheres usados na sua alimentação.

É possível também orientar o consumo de iogurtes sem açúcar, o que irá favorecer o equilíbrio da flora bucal, reduzindo as colônias do fungo causador da candidíase.

Após o equilíbrio da microbiota bucal, os sapinhos e outras manifestações da candidíase devem desaparecer.

Sobre o CDO

O Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) oferece um conteúdo programático robusto, composto por cursos de imersão, atualização, aperfeiçoamento e especialização.

Todos os cursos disponíveis para dentistas possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Dentre as opções de especializações para dentistas, destacamos a nossa capacitação em Dentística, um curso voltado para profissionais que desejam se atualizar.

Veja também:

Em alta

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Quais são os tipos de sedação em odontologia?

Este é um procedimento adotado pelo cirurgião-dentista e pelo anestesista para oferecer maior conforto ao paciente durante um determinado …

Ler matéria

Outras matérias

Curso para aplicação de botox quem pode fazer

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Técnicas de harmonização facial

Conheça as técnicas de harmonização facial

A harmonização facial é uma técnica (não cirúrgica) com o objetivo de trazer mais equilíbrio para a aparência do paciente. Conheça os tipos!

O que é CAD/CAM na odontologia

O que é CAD/CAM na odontologia?

A tecnologia CAD/CAM permite a criação de próteses dentárias mais naturais, garantindo a satisfação dos seus pacientes. Confira as vantagens!

O que é lip lift?

O que é lip lift?

Este é um procedimento de cirurgia plástica que modifica a aparência estética dos lábios e que é muito buscado em consultórios odontológicos.