Cirurgia

O que é planejamento reverso e qual é a sua importância para a implantodontia?

O que é planejamento reverso

Para começar a entender este assunto, vamos relembrar que a implantodontia tem notadamente registrado grandes avanços na reabilitação oral, garantindo bons resultados estéticos e funcionais. Um dos fatores para este sucesso é o planejamento reverso, cuja técnica prevê como a prótese se comportará na boca do paciente após a implantação.

Os implantes dentários têm, como finalidade, substituir dentes naturais perdidos por diversos fatores, tais como cáries, traumas e problemas periodontais e trauma. Estas estruturas são posicionadas no osso por meio de cirurgia, de tal forma a suportar as próteses.

Uma grande revolução na área foi a osseointegração. Trata-se da união funcional e anatômica entre osso e a superfície do implante, dando maior sustentação à prótese.

Desta forma, o planejamento, então, surge como método que garante o sucesso da reabilitação, uma vez que a prótese é confeccionada antes da cirurgia. Explicaremos melhor!

O que é planejamento reverso?

A princípio, ele é a previsão do que será feito no paciente enquanto prótese. A análise permite que o profissional saiba o que será aplicado, necessidade de desgaste em dentes próximos, entre outros fatores.

Quando falamos em tratamento com implantes dentários, com certeza, cuidados devem ser tomados antes do início das intervenções. Isso inclui exames de imagem e complementares, bem como o planejamento protético e diagnóstico prévio.

Tais cuidados têm, como finalidade, garantir que a cirurgia ocorra dentro de padrões satisfatórios, como forma e tamanho da coroa protética, espaço adjacente, tecidos peri implantar e ósseo.

Para isso, o tratamento reabilitador começa com a construção das próteses, que servem como uma espécie de guia cirúrgico. Deste modo, ao entender o que é planejamento reverso, você sabe que ele prevê todos estes fatores biológicos antes mesmo da implantação.

Isso faz com que a equipe escolha o tratamento de implantes mais adequado, uma vez que tem previsibilidade do tratamento.

Conheça aqui o curso de planejamento reverso criado pelo Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO).

Quais são os objetivos do planejamento reverso?

Entre seus diversos objetivos, podemos destacar:

  • Avaliação da posição e angulação, bem como quantidade dos implantes;
  • Otimizar o processo operatório;
  • Garantir o sucesso da finalização protética, seja em pequenas ou grandes reabilitações;
  • Redução do tempo cirúrgico.

Além de saber o que é planejamento reverso, é bom frisar que, enquanto elemento imprescindível no tratamento reabilitador, ele se coloca como uma verdadeira revolução na odontologia.

Isso se dá pela possibilidade real da comutação dental, uma vez que melhora tanto o planejamento quanto a execução cirúrgica protética.

Principais benefícios do planejamento reverso

Como adiantamos, na osseointegração, o planejamento tem importância fundamental ao reduzir a probabilidade de problemas, tais como:

  • Implantes mal posicionados;
  • Demora na carga imediata;
  • Estética;
  • Garantia das funções fonética, estética, conforto e mastigação.

De fato, temos que entender o que é planejamento reverso e vê-lo como a fase mais importante do tratamento por implantes osseointegráveis. A metodologia permite que o profissional avalie, sistematicamente, tanto a região bucal quanto o próprio paciente.

Quais são os componentes do planejamento reverso?

Esse processo, de fato, não consiste apenas na construção da prótese, mas em todo o procedimento pré-cirúrgico. Deste modo, deve conter as seguintes etapas:

  1. Anamnese: análise do histórico do paciente, como está sua situação, quais são as expectativas para o tratamento, bem como patologias e medicamentos que esteja usando;
  2. Exames radiológicos e de imagem;
  3. Exame clínico;
  4. Confecção dos modelos de estudo;
  5. Plano de tratamento;
  6. Guia cirúrgico;
  7. Preparo do paciente;
  8. Seleção dos implantes.

Cuidados durante o planejamento

Além de entender o que é planejamento reverso, é importante saber quais cuidados se deve tomar.

Sem dúvidas, a prótese é a direcionadora de um tratamento dentário, em especial, nesse caso. Logo, para haver êxito funcional, estético e mecânico, o implantodontista tem a responsabilidade de recolher todas as informações possíveis para embasar seu planejamento cirúrgico e protético.

Como mencionamos anteriormente, durante o planejamento, dados biológicos são coletados e avaliados. Por exemplo, as distâncias que, entre dente e implante, devem ser de 2 mm, enquanto entre implantes deve ser de 3 mm.

Estas medidas devem ser consideradas porque a altura da papila gengival tem sustentação pela formação do espaço biológico. Ademais, a formação da papila do ponto de contato entre a coroa e a crista óssea deve ser de até 5 mm.

Tudo isso conduz ao posicionamento favorável do implante, evitando erros e construindo reabilitações mais previsíveis.

Evolução do planejamento

Até então, você já conseguiu entender o que é planejamento reverso, mas conhecer sua evolução é importante.

As próteses usadas para o planejamento e, também, no pós-cirúrgico, são fixadas mediante a captura dos implantes na arcada. Os profissionais também podem utilizar próteses totais caso não haja princípios biológicos favoráveis.

É importante ressaltar que todo o processo de construção delas deve considerar limitações anatômicas, rebordo, dimensão vertical de oclusão e tecidos. O objetivo é resultar em uma prótese dentogengival ou dental.

É essa prótese que determinará suporte labial, linha média e do sorriso, bem como dos caninos e aspectos dentais. Em suma, no planejamento reverso, primeiro planeja-se a peça por meio da avaliação de modelos e exames, tanto complementares quanto radiográficos. Depois, procede-se com os implantes.

Nós do Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO) investimos na produção de conteúdo e inovamos para trazer a você os melhores cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

O que é dor orofacial

O que é dor orofacial?

São chamadas de orofaciais as dores relacionadas à pele, ossos, dentes, glândulas e músculos localizados na boca, face, cabeça e pescoço.

O que é odontologia estética

O que é odontologia estética?

Você sabia que a odontologia estética é uma especialidade que agrega beleza e saúde aos sorrisos dos pacientes? Confira como atuar na área!

Protocolo de atendimento odontológico a gestante

Protocolo de atendimento odontológico à gestante

O atendimento na gestação deve ser realizado com muita segurança, visto que é um grupo delicado para boa parte dos procedimentos. Saiba mais!

Quanto ganha um odontopediatra

Quanto ganha um odontopediatra?

Quer saber qual é o salário médio de um odontopediatra? Saiba que é possível ganhar um bom salário nessa área. Descubra como se tornar um!