Estética

O que é odontologia estética?

O que é odontologia estética

As ciências que cuidam da saúde humana são múltiplas e numerosas. Para cada área da medicina existem dezenas de subdivisões, conhecidas como “especialidades”. Naturalmente, isso vale para a odontologia, com 22 formações diferentes reconhecidas em nosso país, por isso, vamos ver o que é odontologia estética.

Dentre as 22 especialidades categorizadas pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), está uma chamada “Dentística”. Popularmente, esse conjunto de conhecimentos é conhecido como “odontologia estética”, carregando significado imediato.

Ainda segundo o CFO, esta é a 8ª especialidade com o maior número de profissionais em atuação no Brasil, razão pela qual explicaremos neste artigo o que é odontologia estética.

Veja também: Diferença entre anamnese e exame físico

O que é odontologia estética e qual é a diferença da tradicional?

As diferenças entre a odontologia “tradicional” e a estética estão associadas às adições de conhecimento. Isso acontece porque a dentística é uma especialização odontológica, agregando novas e importantes técnicas àquelas já aprendidas pelo profissional da área.

De maneira basal, a odontologia reúne procedimentos e estudos focados na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças bucais. Somado a isso, a parte estética acrescenta conhecimentos associados com a aparência geral da boca e dos dentes do paciente.

Apesar dessas demarcações claras entre os conhecimentos de base da odontologia e aqueles da especialização, os estudos de ambas lidam com a saúde bucal dos seres humanos, seja pensando em aspectos da aparência ou nas funcionalidades dos dentes.

O que se aprende na odontologia estética?

Se você já conseguiu ter uma base sobre o que é odontologia estética, saiba que, assim como outras áreas da saúde humana, ela busca oferecer soluções aos problemas enfrentados pelos pacientes, sejam eles de ordem estética ou não.

Isso se apresenta na forma de procedimentos variados, de acordo com cada situação específica.

Busca-se alterar, corrigir ou restaurar a aparência dos dentes, mas indo além da perspectiva da beleza. Embora essa seja uma parte válida e importante da odontologia estética, resumir seus conhecimentos a um único objetivo é um desserviço aos profissionais da área.

A melhoria da saúde bucal com a odontologia estética acontece por intermédio de reparações, como é o caso da reconstrução de dentes quebrados e correção da função mastigatória. Nessa especialização, une-se beleza e saúde de maneira harmoniosa.

Como é a atuação de um profissional na área?

De acordo com números do CFO, a odontologia movimenta quase 40 bilhões de reais, o que mostra oportunidades de atuação aos profissionais formados na área. Naturalmente, quanto mais conhecimentos possuir, mais chances um dentista irá encontrar na carreira.

Nesse sentido, entender o que é odontologia estética (e até atuar na área) vem como algo “a mais”.

Um odontologista pode continuar atuando na prática que já exerce, com essa especialização permitindo a expansão dos trabalhos e do público-alvo em potencial. A atuação se dá em clínicas e hospitais.

Quanto falamos sobre valores, é difícil apontar um salário exato. Tudo depende da experiência do profissional, da região onde ele vive e do tipo de trabalho que exerce. Algumas estimativas de faturamento sugerem salários entre 3 e 15 mil reais, o que são bons números.

Quais são os principais procedimentos odontológicos estéticos?

Se você já entendeu o que é odontologia estética, é importante saber que os principais procedimentos realizados por profissionais da área estão relacionados com os problemas bucais mencionados em tópicos anteriores.

Restauração de dentes, remoção de manchas e a entrega de cores mais agradáveis estão incluídos aqui.

Entre os procedimentos mais buscados podemos citar o clareamento dental (a laser ou caseiro), lentes de contato e de porcelana, implantes dentários, colagem dentária, coroa dentária e até mesmo a aplicação de botox. A disponibilidade dependerá da infraestrutura.

Em todos os casos, não se deve ignorar o aumento da autoestima do paciente. Embora fale-se com frequência sobre a funcionalidade dos dentes, ignora-se a importância do sorriso e o seu papel na socialização das pessoas e das oportunidades que se recebe a partir disto.

Como se tornar um profissional da odontologia estética?

Como é possível concluir baseado nas informações dos tópicos anteriores, se tornar um odontologista estético requer primeiramente a conclusão do curso de odontologia em uma instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Depois de receber o diploma, o profissional pode procurar por cursos de especialização em Dentística, também em instituições de ensino superior. O período de duração costuma variar entre 1 e 2 anos, dependendo dos horários e da grade curricular ofertada pela instituição.

Por ser um curso de especialização, a Dentística tem caráter de pós-graduação e não é obrigatória para exercer a odontologia. Isso significa que um profissional pode realizar plenamente seus trabalhos, embora as possibilidades de atuação sejam reduzidas.

Por fim, podemos considerar dois aspectos benéficos principais da área:

  • O primeiro deles se relaciona aos pacientes, contemplados com procedimentos que melhoram a sua qualidade de vida e contribuem para a saúde, tanto física quanto psicológica;
  • Do outro lado da moeda, existem os odontologistas. Com essa especialização, amplia-se horizontes. As tecnologias avançam todos os dias, de modo que manter-se atualizado com uma pós-graduação irá contribuir para o maior sucesso profissional.

E você, conseguiu entender o que é odontologia estética e tem interesse em atuar nessa área? Ficou com alguma dúvida?

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Siga nosso perfil no Instagram. Você será notificado sobre novos conteúdos e turmas abertas!

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

para que serve o teste da linguinha

Para que serve o teste da linguinha e qual é a sua relação com a odontopediatria?

O Teste da Linguinha é o protocolo para avaliar o frênulo lingual e verificar se existem alterações que podem limitar os movimentos. Entenda!

O que é Síndrome da Ardência Bucal

O que é Síndrome da Ardência Bucal?

Conhecida também como SAB, essa síndrome é caracterizada pela sensação de queimação na língua ou na boca. Confira os possíveis tratamentos!

O que é CID Odontológica

O que é CID Odontológica? Entenda a Classificação Internacional de Doenças

Você já ouviu falar da CID Odontológica? Entenda agora o que é, como funciona e a importância dessa classificação na rotina dos dentistas!