Entenda

Como é feita a gengivoplastia? Veja detalhes sobre o procedimento!

Como é feita a gengivoplastia

Assim como outras ciências que cuidam da saúde humana, a odontologia tem como um dos seus objetivos proporcionar melhora na qualidade de vida das pessoas. Isso é conseguido por meio dos mais diversos procedimentos, os quais variam em sua indicação e complexidade.

Isso porque  também é preciso considerar que “melhora na qualidade de vida” não tem um significado único. Embora a saúde física seja extremamente importante, o aspecto psicológico também merece atenção. Nesse sentido, procedimentos odontológicos estéticos ganham destaque. Dentre estes, um dos mais recorrentes é a gengivoplastia.

Nesse texto nós vamos nos aprofundar nessa técnica de cirurgia plástica, explicando o que ela é, como é feita a gengivoplastia, quais são as situações em que é indicada e demais informações relevantes ao tema.

Este é um procedimento cirúrgico odontológico e que pode ser classificado dentro das especialidades de odontologia estética. Inclusive, aqui no Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO) oferecemos uma série de cursos para dentistas que desejam oferecer tais serviços em seus consultórios.

O que é a gengivoplastia?

Também chamada de plástica gengival, ela é uma cirurgia plástica bastante simples e rápida, realizada de maneira cotidiana por profissionais da odontologia. Seu objetivo principal é a “correção” da gengiva de um paciente que apresenta queixas estéticas.

O procedimento tem objetivo de melhorar o sorriso gengival e consiste na retirada do excesso de tecido da gengiva. A ideia é realizar uma reconstrução do contorno dos dentes, a fim de que o sorriso do paciente se torne mais harmonioso e, consequentemente, traga uma melhor autoestima.

Apesar de terem funções similares, a gengivoplastia e a gengivectomia são procedimentos diferentes. O principal elemento que as distingue é o objetivo final: enquanto a primeira tem um foco estético, a segunda prioriza os cuidados com as doenças periodontais.

Pela natureza cirúrgica relacionada à gengiva, compartilhada pelos dois procedimentos, ambas podem ser realizadas juntamente, desde que exista a necessidade e recomendação para lidar tanto com aspectos estéticos e com a saúde bucal.

Saiba como é feita a gengivoplastia

Embora seja um procedimento cirúrgico pouco complexo, a gengivoplastia é composta por algumas etapas importantes. A primeira delas é a avaliação inicial, na qual o odontologista faz as devidas medições e realiza um planejamento para a remoção de tecido da gengiva.

No dia da cirurgia, o paciente deve estar medicado com anti-inflamatórios e analgésicos, a fim de que não sinta dor após o procedimento. A partir daí, aplica-se uma anestesia local. A “sobra” da gengiva é cortada e removida com o uso de bisturis tradicionais ou elétricos.

Para entender melhor como é feita a gengivoplastia, saiba que ao fim do procedimento, o odontologista instrui o paciente sobre os cuidados pós-cirúrgicos necessários. Todo esse processo leva cerca de meia hora, podendo variar para mais ou para menos de acordo com as características individuais da cirurgia e da gengiva tratada.

Esse procedimento é realizado no próprio consultório do dentista, sem a necessidade de observação ou internamento. Embora isso não seja uma regra, a operação costuma ser feita por um cirurgião-dentista ou por um odontologista especializado na área de periodontia.

Quais são as indicações da gengivoplastia?

A indicação depende grandemente da vontade do paciente. Por ser um procedimento com viés estético, questões de autoestima relacionadas ao sorriso são a força motriz por trás da necessidade da cirurgia. A valorização da aparência costuma ser o ideal.

Nesse sentido, pacientes que apresentam o chamado “sorriso gengival” (a gengiva é exposta quando sorri) são os que mais procuram o procedimento, embora apenas um odontologista possa dizer se a cirurgia é recomendada ou não, dependendo da saúde bucal examinada.

Caso os dentes e a gengiva não estejam saudáveis, outros cuidados devem ser direcionados antes da realização do procedimento (então não adianta apenas saber como é feita a gengivoplastia se não aprender quando usá-la). Além disso, é preciso considerar que os tecidos devem continuar cumprindo sua função de proteção dentária após a cirurgia.

Quando bem feita, a cirurgia deixa a gengiva mais harmônica e simétrica, valorizando o formato dos dentes. Além disso, ela ajuda a preservar a saúde da boca, expondo cáries subgengivais (que ficam escondidas) e facilitando a erupção da dentição retina.

Outras informações importantes sobre a plástica da gengiva

Depois de entender como é feita a gengivoplastia, saiba que ela não requer pontos, o que diminui o período pós-cirúrgico. O tempo de cicatrização varia entre 3 dias e 2 semanas, dependendo da extensão do procedimento. Quanto mais a gengiva for machucada, mais tempo levará para que o paciente se recupere plenamente.

Embora não seja complexo, o pós-operatório requer cuidados com a alimentação e outros hábitos. O fumo e a exposição ao sol, por exemplo, prejudicam a recuperação. Em todos os casos, cada cirurgia é individual e deverá ser analisada pelo odontologista de forma única.

Por fim, é válido dizer que a gengivoplastia não compromete a saúde dos dentes. Também é um mito dizer que eles ficam mais sensíveis após a operação, já que os odontologistas consideram a medida correta de exposição deles, aliando a satisfação com cuidados à saúde.

A fim de proporcionar plena gratidão aos pacientes, é imprescindível que os profissionais da odontologia compreendam como é feita a gengivoplastia. Quando bem realizada, ela é capaz de impactar positivamente a saúde física e psicológica de uma pessoa.

O Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO) nasceu com a missão de inovar e levar a você os melhores cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Acompanhe nosso perfil no Instagram e seja avisado sobre novos cursos e turmas.

Depois de conhecer aqui os detalhes de como é feita a gengivoplastia, veja também:

Como fazer um laudo odontológico?

Para que serve o escaneamento intraoral?

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

O que é odontologia do trabalho

O que é odontologia do trabalho? Qual é a sua importância? 

Entre as especializações do dentista existe a Odontologia do Trabalho, ela visa acompanhar e prevenir as doenças bucais dos trabalhadores!

O que é dor orofacial

O que é dor orofacial?

São chamadas de orofaciais as dores relacionadas à pele, ossos, dentes, glândulas e músculos localizados na boca, face, cabeça e pescoço.

Como fazer anamnese odontológica

Como fazer anamnese odontológica?

Você sabia que a anamnese odontológica é essencial para oferecer um ótimo atendimento em seu consultório? Confira o que perguntar ao paciente!

Protocolo de atendimento odontológico para pacientes hipertensos

Protocolo de atendimento odontológico para pacientes hipertensos

É importante adotar medidas que preservem a sua saúde e que respeitem as suas características dos pacientes, principalmente em atendimento …