Estética

Quais são os tipos de facetas dentárias? Uma visão geral para orientar seu paciente

Quais os tipos de facetas dentárias

Estas são estruturas feitas sob medida para melhorar falhas específicas, como dentes lascados ou descolorações. Uma vez que consiste em conchas personalizadas, é importante que o profissional saiba quais são os tipos de facetas dentárias para fazer a melhor indicação ao paciente.

O objetivo das facetas é melhorar a aparência dos dentes, por isso, são colocadas sobre eles durante o tratamento. Porém, jamais os substituem, apenas os restauram. Normalmente, elas são colocadas na parte da frente, sendo menos comum sua utilização nos molares posteriores.

Para que as facetas sejam colocadas de forma correta no paciente, é imprescindível que o profissional seja capacitado e saiba o tipo ideal a aplicar. Você está no blog do Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO) e já explicamos sobre o protocolo Branemark e a punção venosa. Agora, vamos abordar as facetas dentárias. Boa leitura!

Neste contexto, queremos convidá-lo também a conhecer o nosso curso de imersão em Prótese Fixa: Facetas e Cerâmicas.

O que são facetas dentárias?

As facetas dentárias são um procedimento que melhora a aparência dos sorrisos danificados, por exemplo, os lascados, descoloridos ou com manchas. Pacientes também buscam o tratamento para corrigir dentes tortos, espaçados ou cáries.

Em suma, as facetas dentárias são procuradas para melhorar a aparência geral dos dentes.

Logo, o profissional recebe, em seu consultório, pacientes que desejam uma solução a longo prazo. Porém, é preciso que o dentista informe que, antes da colocação da faceta, será necessário remover uma pequena quantidade do esmalte dos dentes para que o próprio organismo não tente remover a estrutura implementada.

Leia também: O que é anamnese odontológica?

Quais são os tipos de facetas dentárias?

Basicamente, há dois tipos principais de facetas dentárias: porcelana e resina, embora ambas desempenhem a mesma função. Explicaremos melhor logo abaixo!

Como é a faceta de resina?

A faceta de resina, também conhecida como cerâmica, costuma ser mais barata e, portanto, é a mais procurada nos consultórios. Ela proporciona bom impacto estético e possui boa resistência.

Normalmente, este tipo de faceta dentária exige apenas uma sessão para aplicação, pois dispensa a confecção de moldes.

Vale ressaltar que ela não pode ser reparada, logo, caso seja danificada, precisa ser substituída. Isso deve ser informado ao paciente no momento da consulta.

Qual é a diferença da faceta de porcelana?

A faceta de porcelana tem estética similar ao dente do paciente, o que, consequentemente, tem acabamento mais natural. Um dos fatores é o revestimento em dissilicato de lítio e em zircônia. Outra diferença substancial é que o material dela é mais resistente e durável, logo, o investimento final do tratamento é mais alto.

Este tipo de faceta dentária demanda mais de uma sessão para aplicação, pois exige a confecção de molde e ajuste provisório. Por isso, também pode ser necessária a reparação de dentes danificados, eliminação de cáries e tártaros, alinhamento e mesmo o uso de aparelhos ortodônticos.

Uma das vantagens da faceta de porcelana é o material ser mais resistente a manchas, não muda de cor, além da possibilidade de reparo sem a necessidade de substituição.

Como as facetas dentárias são colocadas?

Depois de conhecer quais são os tipos de facetas dentárias, é necessário aprofundar as explicações sobre o procedimento de aplicação. As de resina são confeccionadas direto no dente, por isso, são mais fáceis de aplicar. O profissional realiza o procedimento direto no esmalte, por isso, acomoda e modela o material na hora da instalação.

As facetas de porcelana são confeccionadas no laboratório de próteses conforme o molde feito pelo dentista no consultório. Tão logo o molde é finalizado, a prótese retorna ao profissional e é aplicada no paciente.

É importante destacar que, em qualquer um dos tipos de facetas dentárias, é necessário remover uma parte do esmalte do dente antes de aplicá-la, o que deve ser informado ao paciente. Ou seja, é feito um desgaste na superfície dental antes da aplicação da lâmina que tende a ser maior ou menor, a depender do modelo usado.

Quem pode colocar a faceta dentária?

Ao conhecer quais são os tipos de facetas dentárias, é necessário compreender bem quais são as situações em que elas são indicadas. Desta forma, o procedimento é recomendado em casos como:

  • Correção estética de defeitos estruturais: cáries de esmalte extensas, fraturas, restaurações, erosões, abrasões ou discrepâncias de tamanho;
  • Modificações na forma ou posição dos dentes: casos de dentes mal posicionados, microdontia, harmonização de espaços, dentes conóides e ectópicos, girovertidos ou fechamento de diastemas;
  • Modificação de cor que não responda ao clareamento: por exemplo, casos de displasia de esmalte, tetraciclina, fluorose ou tratamento endodôntico iatrogênico;
  • Reparo de próteses;
  • Reabilitações oclusais;
  • Retentores de próteses adesivas em porcelana pura.

Por outro lado, há contraindicação para a faceta dentária em pacientes que apresentem perda estrutural com comprometimento da resistência dental ou oclusal. Também não é recomendada a quem tem dentes vestibularizados, uma vez que exigiria desgaste exagerado que comprometeria o elemento dental.

Orientações ao paciente

O profissional deve informar ao paciente que, após a aplicação das facetas, os dentes podem ficar mais sensíveis. Ou seja, o procedimento é considerado irreversível, uma vez que a estrutura natural do dente é modificada para que a lâmina seja colocada, logo, ele deve estar ciente disso.

Outras recomendações importantes incluem:

  • Evitar alimentos e bebidas que contenham corantes;
  • Evitar alimentos que tenham consistência dura e pegajosa;
  • Uso diário de fio dental, com escovação interdental e higienização bucal de duas a três vezes ao dia;
  • Uso de enxaguante bucal sem álcool diário;
  • Evitar o cigarro;
  • Visitas regulares ao dentista para a manutenção das facetas.

Além de saber quais são os tipos de facetas dentárias, o profissional da odontologia deve orientar o paciente que as lâminas não são tão resistentes quanto os dentes naturais e precisam de cuidados específicos para manter sua durabilidade.

Você está no blog do Centro de Desenvolvimento em Odontologia

O CDO é a nova marca de cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Somos integrantes da holding de saúde SERMED e temos como objetivo capacitar e especializar acadêmicos e profissionais dentistas nas áreas mais promissoras da odontologia.

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Siga nosso perfil no Instagram e seja avisado sobre novos conteúdos e turmas abertas!

Se você gostou deste conteúdo em que explicamos quais são os tipos de facetas dentárias, sugerimos que se inscreva em nossa newsletters. Vamos avisá-lo sobre os novos artigos e cursos lançados.

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Como identificar carie na radiografia panorâmica

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Quais são as especializações em odontologia

Conheça as principais especializações em odontologia

Está em dúvida de qual especialização cursar após a sua graduação? Conheça as principais especialidades da odontologia e escolha a sua!

Benefícios da acupuntura na odontologia

Conheça os benefícios da acupuntura na odontologia

Ainda não conhece os benefícios da acupuntura na odontologia? Confira os principais e melhore a qualidade de vida dos seus pacientes!

o que faz um odontopediatra

O que faz um odontopediatra? Conheça esta especialidade odontológica

Você sabe o que faz um odontopediatra? Esses profissionais desenvolvem todos os tipos de cuidados orofaciais relacionados ao público infantil!