Dor orofacial

O que é dor orofacial?

O que é dor orofacial

Durante a graduação em odontologia, certamente você já deve ter ouvido falar sobre as dores das regiões da face e da boca, mas é por meio de uma pós-graduação em Disfunção Temporomandibular que irá dominar o que é dor orofacial e os possíveis tratamentos.

Por meio dessa especialização, o profissional terá a habilidade de diagnosticar as possíveis causas das disfunções temporomandibulares e outros problemas que provocam dor no paciente, recomendando o tratamento correto.

Esse problema costuma afetar áreas como a cabeça, rosto, ombros, pescoço e a boca. Inclusive, a dor orofacial vem sendo estudada com frequência pela classe acadêmica na busca por evoluir os tratamentos.

Além de explicar o que é dor orofacial, nós do Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) temos a missão de trazer informações úteis para ajudar na sua formação e especialização. Confira aqui os cursos que estão com matrículas abertas!

O que é dor orofacial e suas causas?

Como dito anteriormente, a dor orofacial é caracterizada por incômodos na face, pescoço, boca ou mandíbula e que podem ter origem em problemas dentários ou disfunções articulares.

A dor orofacial pode ter várias causas e origens, e os mais populares deles, de acordo com os estudos da University of Florida Health (UF Health) são as cáries e problemas dentários.

Inclusive, existe uma grande diferença entre dor de dente e dor no dente.

Segundo a USP, a dor de dente é originária dos impulsos nociceptivos, enquanto a dor no dente é especificamente nele.

Falando de problemas dentários, podemos citar como os principais causadores da dor orofacial:

  • Cáries;
  • Abcessos dentários;
  • Doenças periodontais;
  • Inflamação da polpa do dente;
  • Hipersensibilidade dentária;
  • Inflamações vasculares;
  • Doenças no sistema somatossensorial;
  • Lesões traumáticas ou cirúrgicas nos nervos periféricos.

Para identificar se a dor orofacial do paciente é originária de problemas dentários, você deve investigar se a dor é localizada no dente ou se existe sensibilidade ao ingerir alimentos, principalmente bebidas muito geladas ou quentes.

Além dos problemas dentários, a dor orofacial pode ser causada pela disfunção temporomandibular (DTM), que consiste no funcionamento anormal da articulação temporomandibular (ATM).

Por sua vez, essa articulação é responsável pelos movimentos da mastigação, abrindo e fechando a boca.

Quando há alguma disfunção, os principais sintomas são a dor orofacial e enxaquecas constantes, assim como incômodos na face, pescoço, mandíbula ou boca.

Tipos de dor orofacial 

Ao estudar o que é dor orofacial, você vai precisar se dedicar a entender quais são os tipos delas:

  • Dores articulares: as quais causam desconfortos, dificuldade para mastigar e abrir ou fechar a boca, além de afetar as articulações e músculos próximos a mandíbula;
  • Dores miofasciais: que são causadas pela sobrecarga dos músculos devido às posturas inadequadas, gerando vários traumas e assim causando dores. Além disso, estas dores podem ter origem em problemas hormonais, infecções e distúrbios;
  • Dores sinusais: que possuem origem alérgica e causam inflamações, por exemplo, a sinusite, poliposes, cânceres, problemas no septo, dentre outros;
  • Dores neurovasculares: que podem ter origem em enxaquecas ou doenças que atingem os nervos, causando assim as dores orofaciais. 

Em casos mais graves, as dores orofaciais podem ter origem em cânceres e tumores na cabeça ou pescoço, gerando assim os quadros de desconforto e dores agudas.

Todavia, para ter um diagnóstico completo, é necessário avaliar os sintomas e recorrer a exames complementares, como os de imagem e análises clínicas.

Sintomas da dor orofacial 

Os sintomas da dor orofacial são bastante característicos, principalmente por serem persistentes, e apresentarem uma certa progressão, tal como sensação de queimação e de um sofrimento latejante.

Em alguns casos, a dor pode se apresentar ao falar, ao comer, mastigar e até mesmo ao abrir a boca, onde ela se irradia pelo rosto, ouvido, dentes, pescoço e ombros.

Além disso, os sintomas da dor orofacial podem ser tão intensos que provocam mudanças no estilo de vida e comportamento dos pacientes, que passam a se alimentar de maneira nada saudável, sofrendo alteração no sono e até mesmo causando o isolamento social.

Em casos agudos, a dor orofacial altera tanto os hábitos alimentares devido a dor nos dentes e na mandíbula, que podem levar o paciente a ter quadros de desnutrição e anemia.

Prevenção e tratamento da dor orofacial

Antes de tudo, é importante destacar que a dor orofacial pode ser complexa em seu tratamento devido às diversas causas e origens.

Contudo, é completamente orientar o paciente para que ele adote algumas medidas preventivas para evitar os quadros de dor orofacial, por exemplo:

  • Realizar a higiene bucal de maneira correta;
  • Adotar uma alimentação saudável, diminuindo o consumo de açúcar;
  • Evitar o tabagismo e consumo de bebidas alcoólicas;
  • Ter uma vida mais ativa, praticando atividades físicas;
  • Evitar situações de estresses intensos;
  • Corrigir a postura corporal, principalmente ao dormir, no trabalho e ao utilizar celulares e computadores;
  • Evitar o aperto de dentes demasiado, tal como roer unhas e morder objetos como caneta e lápis.

Já para os casos em que o paciente já sofre com dor orofacial, é primordial investigar a causa do problema para ter um diagnóstico completo.

Nisso, serão avaliados todos os sintomas que o paciente apresenta, tal como os toques na face, cabeça e pescoço para identificar onde estão os pontos de sensibilidade e de dor.

O tratamento pode contar com uma equipe multidisciplinar, contando com dentistas, otorrinolaringologista, neurologistas, psiquiatras, psicólogos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas.

Entender o que é dor orofacial, suas causas e meios de aliviar o problema para o paciente é a missão do dentista especializado em Disfunção Temporomandibular.

Se você chegou aqui ao CDO na busca por informações para saber o que é dor orofacial e tem o desejo de se especializar na área, veja nossos cursos odontológicos e descubra quais estão com matrículas abertas.

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Para que serve a punção venosa na odontologia

Para que serve a punção venosa na odontologia?

“Punção” é um dos sinônimos existentes para perfuração feita com uma agulha em tecido vivo; enquanto “venosa” tem relação com a palavra …

Mensagem para retorno de pacientes odontológicos

Mensagem para retorno de pacientes odontológicos

Não sabe como enviar mensagem para o retorno de pacientes odontológicos? Confira 7 dicas e aprenda a fidelizá-los no seu consultório!

Protocolo de atendimento odontológico a gestante

Protocolo de atendimento odontológico à gestante

O atendimento na gestação deve ser realizado com muita segurança, visto que é um grupo delicado para boa parte dos procedimentos. Saiba mais!

Protocolo de atendimento odontológico para pacientes hipertensos

Protocolo de atendimento odontológico para pacientes hipertensos

É importante adotar medidas que preservem a sua saúde e que respeitem as suas características dos pacientes, principalmente em atendimento …