Implante

O que é o protocolo de Branemark? Descubra os benefícios e principais detalhes

O que é o protocolo de Branemark? Descubra os benefícios e principais detalhes

Quando um paciente vai a um consultório odontológico buscando por processos dentários, é fundamental que o profissional conheça o que é o protocolo de Branemark. Esse método tem a função de promover a total reabilitação oral em pessoas que tenham sofrido da perda dos dentes e arcada, além de resolver problemas com absorção óssea.

Com esse mecanismo, o dentista faz a substituição da raiz e coloca os implantes um a um, cirurgicamente. Até mesmo os pacientes que perderam os dentes há muitos anos e utilizam a dentadura móvel podem passar por este procedimento para ter uma prótese fixa. 

Vale destacar que a reabsorção é um processo iniciado após a perda dos dentes ou antes em pacientes que sofrem de doenças periodontais. Diante do diagnóstico, o dentista poderá recomendar o tratamento adequado para promover a reabilitação oral.

Este é um problema muito frequente e, para orientá-lo, preparamos este artigo em que detalhamos o protocolo de Branemark. Você está no blog do Centro de Desenvolvimento Odontológico (CDO) e queremos informá-lo que temos diversos cursos para quem deseja ser especialista em uma determinada área:

Entenda o que é o protocolo Branemark

Esta técnica foi criada em 1960 pelo médico-ortopedista Per-Ingvar Branemark. Seu primeiro paciente com implante dental de titânio foi Gösta Larsson, um homem com uma fenda palatina, malformações da mandíbula e sem dentes em sua mandíbula inferior.

A adoção do protocolo Branemark deu ao senhor Larsson quatro implantes de titânio, o que o permitiu usar próteses até sua morte.

Antes dessa descoberta, aconteciam muita rejeição do corpo com os implantes dentários, pois eles eram fabricados com compostos metálicos, que facilmente eram encapsulados e causavam infecções. Era comum surgir problemas e afetar as principais funções bucais, como a mastigação, por exemplo.

Mesmo com as reabilitações bem sucedidas, os implantes dentários sofreram muita resistência da academia médica naquela época, até enfim, encontrar espaço nos Estados Unidos da América e Canadá, onde aconteceu seu reconhecimento mundial e a difusão de novas técnicas e conceitos a partir deste estudo.

Com o tempo e espaço que a técnica ganhou, aconteceu uma revolução nas cirurgias: antes, os implantes levavam cerca de seis horas para serem feitos e o paciente precisava receber anestesia geral. Atualmente, um procedimento com o mesmo resultado e materiais é feito em até duas horas, sendo necessário apenas o uso de anestésico local.

Como é realizado o protocolo de Branemark?

Quando há a perda de um dente, uma parte do osso também é eliminada. Com um implante dentário fixo, existe uma substituição e, com isso, a forma do maxilar e mandíbula são mantidas.

Com o protocolo Branemark, é feita a substituição da raiz e são inseridos os implantes um a um, com uma cirurgia. A prótese é confeccionada, na maioria das vezes, em resina, material resistente que é capaz de imitar perfeitamente o formato dos dentes e gengivas naturais do paciente.

O tratamento é feito em duas etapas, uma cirúrgica e outra protética, com intervalos variados, de acordo com cada caso. Na primeira fase, são instalados de 4 a 6 implantes que servirão como sustentação para a prótese. Já na segunda, são instalados os pilares que receberão os novos dentes.

O intervalo para uma fase e outra é relativo e varia de quatro a seis meses. Porém, com os avanços na implantodontia, muitos tratamentos permitem que esse intervalo seja de até 72 horas, esses casos são chamados de carga imediata.

O que determina o intervalo necessário é a estabilidade do implante na fase cirúrgica, que pode ser medida com instrumentos específicos. Com exames de imagem é possível prever essa demanda com mais clareza. No entanto, a estabilidade só pode ser confirmada na instalação dos implantes, durante a cirurgia.

Vantagens da prótese fixa para o paciente

O protocolo Branemark é realizado na mandíbula (parte inferior da boca), e oferece estabilidade maior à da prótese móvel, garantindo mais qualidade na mastigação e na fala. Além da fixidez, ele não cobre o céu da boca como acontece com as conhecidas dentaduras. Neste aspecto, ele oferece mais conforto e segurança ao paciente.

Diferente das pontes, este método não precisa da redução de outros dentes. Logo, os naturais permanecem, melhorando a saúde oral ao longo do tempo. Ocorre também uma evolução na higiene bucal, uma vez que os implantes individuais permitem o acesso entre os dentes.

Mesmo se tratando de um procedimento cirúrgico, a anestesia é local como mencionamos acima, e os relatos de quem já passou pela experiência é de que os implantes são menos dolorosos que uma extração, por exemplo.

Depois de adotar o protocolo Branemark, o paciente é tratado com analgésico para superar as dores da cirurgia.

A única desvantagem é que a resina é um material que pode manchar quando entra em contato com alimentos pigmentados, como café, e vinho. Ou seja, a mesma que pode acontecer com os dentes naturais do paciente.

Por isso, reforçar a necessidade de uma boa higienização logo após as refeições é fundamental para manter a qualidade e duração do implante. Existem materiais ideais para esse tipo de cuidado disponíveis no mercado.

Com os avanços na odontologia estética, é possível não apenas repor os dentes, mas parte parte da gengiva que se perde durante o processo de reabsorção. A reposição é artificial, utilizando-se resinas acrílicas, que possuem aparência semelhante à gengiva natural.

Inclusive, você pode se interessar por conhecer melhor procedimentos como lip lift e bichectomia, além do nosso curso de Toxina Botulínica.

Você pode ver acima o que é o protocolo de Branemark, mais um conteúdo especial desenvolvido pelo CDO. O Centro de Desenvolvimento Odontológico é a nova marca de cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Somos integrantes da holding de saúde SERMED e temos como objetivo capacitar e especializar acadêmicos e profissionais dentistas nas áreas mais promissoras da odontologia.

Com uma grade curricular robusta, composta por cursos de imersão, atualização, aperfeiçoamento e especialização, oferecemos a capacitação em temas atuais que vão ajudá-lo a expandir a sua formação.

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Se você gostou deste conteúdo, sugerimos que se inscreva em nossa newsletters. Vamos avisá-lo sobre os novos artigos e cursos lançados.

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Qual é a resina composta mais indicada para dentes posteriores

Qual é a resina composta mais indicada para dentes posteriores?

Você conhece os tipos de resinas compostas para dentes posteriores? Saiba que elas suportam uma maior pressão durante a mastigação. Confira!

O que é biopulpectomia

O que é biopulpectomia?

A Biopulpectomia é um procedimento realizado pelo Endodontista a fim de conservar os dentes dos seus pacientes. Saiba quando é necessário!

Dicas de cursos para dentistas

10 dicas de cursos para dentistas e amplie sua formação

Para se destacar na odontologia não é necessário apenas a conclusão do curso, o ideal é buscar uma especialização para ser referência na área!

Como calcular anestesia odontológica

Como calcular anestesia odontológica?

Antes de calcular a anestesia odontológica é necessário fazer uma anamnese com seu paciente para descobrir possíveis alergias. Saiba mais!