Entenda

O que é fluorose dentária?

O que é fluorose dentária

Neste texto vamos explicar o que é fluorose dentária, patologia bucal com impactos tanto para a saúde física, quanto psicológica. Considerando sinais, causas e tratamentos, essa é uma doença que pode ser evitada com informações corretas e cuidados preventivos.

De 2015 a 2018, a busca por tratamentos odontológicos estéticos aumentou em 300%. Quem diz isso é a pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE), mas os números não surpreendem os profissionais que trabalham com a saúde bucal.

Prejuízos para a saúde não se apresentam somente na forma de doenças que afetam fisicamente os pacientes (como dores, por exemplo). Tão importante quanto, os aspectos de aparência estão intimamente ligados com autoestima e oportunidades de socialização.

Leia também: O que é anamnese odontológica?

Explicação sobre a fluorose dentária

A fluorose dentária é uma doença bucal que afeta a aparência e compromete a estrutura dos dentes. Ela se desenvolve durante a formação da dentição (ou seja, até mais ou menos os 5 anos de idade), desencadeada pelo excesso de flúor no esmalte dos dentes.

No momento em que surge, a patologia é chamada de fluorose infantil. Apesar de afetar primeiramente os dentes decíduos, a sua presença compromete também a dentição definitiva da criança. O problema não desaparece com o tempo, persistindo durante a fase adulta.

Embora o dano primário da fluorose seja estético, casos mais graves comprometem toda a saúde bucal, causando perda ou irregularidade na estrutura dos dentes. Por conta disso, é muito importante perceber os sinais e, a partir de um diagnóstico, buscar tratamento.

Quais são os sinais e sintomas de fluorose dentária?

Ao entender o que é fluorose dentária, saiba que ela pode ser inicialmente percebida por conta da sua aparência. Aqueles que a possuem notam que a estética dos dentes é diferente, repleta de manchas. Em casos mais leves, os tons costumam ser brancos, opacos e afetam menos dentes e áreas menores deles.

Nas situações mais graves, a coloração das manchas pode ser castanha ou marrom. Quanto mais prejudicado estiver o esmalte dos dentes, maiores são as chances de existir sensibilidade e/ou dores e desconfortos, embora esses sintomas sejam menos comuns.

É importante notar que, embora manchas como descritas acima sejam sinais de fluorose dentária, elas também podem estar associadas a outras patologias. Por isso, apenas o dentista poderá fazer uma avaliação completa do paciente para confirmar a presença (ou não) da doença.

O que causa fluorose dentária?

Como citado no início, a causa da fluorose dentária é o excesso de flúor no esmalte dos dentes. Na prática, isso acontece por uma série de motivos, entre consumo de água, alimentos ultraprocessados e produtos de higiene com alta concentração da substância.

Segundo pesquisa realizada por mestrandos da Faculdade de Odontologia de Bauru (unidade da Universidade de São Paulo), cerca de 59% dos medicamentos infantis contém flúor. Naturalmente, isso oferece grande risco e contribui para o aparecimento da fluorose dentária.

Embora mais raro, é possível que alguns tratamentos dentários possam causar o excesso de flúor no esmalte dos dentes. Isso acontece porque esta é uma substância eficaz no combate a doenças bucais, especialmente a cárie. Nesse caso, a atenção deve partir dos profissionais.

Cuidados preventivos

Para evitar a fluorose dentária, o único cuidado preventivo possível é a diminuição do contato com o flúor. Isso pode ser um desafio, já que a substância está presente na água que consumimos e em produtos de higiene. O ideal, então, é que seja buscado um equilíbrio.

Orientar aos pais para que não permitam que crianças usem creme dental de adultos. Com uma boa educação bucal, o problema pode ser evitado antes que exista prejuízo considerável aos dentes e a necessidade de tratamentos.

É importante notar que, ao estudar o que é fluorose dentária, apesar de potencialmente séria para a saúde bucal, a patologia não é contagiosa e também não é transmissível. Crianças e adultos que possuem o problema não são capazes de “passá-lo” para outras pessoas, independentemente do tipo de contato.

Possibilidades de tratamento

Saber o que é fluorose dentária te levará a entender que o problema não tem cura e não desaparecerá, então as soluções se apresentam na forma de tratamentos. Eles têm como foco a melhoria da estética bucal, de modo que casos mais leves (em que as manchas são quase imperceptíveis) não requerem maiores cuidados.

É possível ocultar, diminuir ou mesmo eliminar completamente as manchas, por meio de algumas técnicas odontológicas. O tratamento escolhido deve levar em conta a severidade da doença, idade, possíveis comorbidades e os prejuízos sociais ao paciente.

Entre as possibilidades de tratamentos para casos mais leves de fluorose dentária estão a microabrasão (técnica que remove manchas do esmalte dos dentes) e clareamento uniforme. Para situações graves, técnicas mais invasivas como dentisteria e aplicação de coroas dentárias são indicadas.

Antes de realizar qualquer tratamento em pacientes com fluorose dentária, é importante que o odontologista se certifique da não existência de outras patologias bucais, a fim de que os tratamentos possam ser individualizados, eficazes e sem prejuízo adicional.

Tratar a fluorose dentária da maneira correta devolve ao paciente qualidade de vida que vai muito além dos desconfortos físicos. Esse aspecto do cuidado com a saúde humana, às vezes tão pouco valorizado, é um grande motivador para os profissionais da odontologia.

Como é feito o tratamento de fluorose dental?

O tratamento da fluorose dental varia de acordo com a gravidade dos sintomas e o nível de comprometimento estético e funcional. A fluorose dental é uma condição que ocorre devido à exposição excessiva ao flúor durante a formação dos dentes, resultando em manchas brancas ou acastanhadas e, em casos mais graves, até mesmo em irregularidades na superfície do esmalte dentário.

Aqui estão algumas opções de tratamento que podem ser consideradas, dependendo da gravidade da fluorose dental:

Cuidados preventivos: Nos casos leves de fluorose, é possível que não seja necessário um tratamento específico. A manutenção de uma boa higiene bucal, incluindo escovação regular, uso de fio dental e visitas ao dentista, pode ajudar a minimizar o impacto visual e a progressão da condição.

Clareamento dental: Em casos mais leves, o clareamento dental pode ser uma opção para igualar a cor dos dentes afetados às áreas não afetadas. Isso pode ser feito através de tratamentos clareadores, que podem ser realizados em consultório ou com kits de clareamento caseiro prescritos pelo dentista.

Microabrasão dental: A microabrasão é um procedimento onde uma substância abrasiva suave é aplicada sobre a superfície dos dentes para remover as manchas superficiais. Ela pode ser eficaz para remover as manchas brancas mais leves causadas pela fluorose.

Restaurações dentárias: Em casos mais graves, quando a fluorose causa descolorações profundas e irregularidades na superfície do esmalte, pode ser necessário o uso de restaurações dentárias, como resinas compostas ou facetas de porcelana, para melhorar a aparência estética dos dentes.

Microabrasão associada a restaurações: Em casos mais complexos, pode ser necessário combinar técnicas de microabrasão com restaurações dentárias para alcançar um resultado estético satisfatório.

Coroas ou facetas: Em situações extremas, quando a fluorose resultou em danos substanciais ao esmalte dental, a colocação de coroas ou facetas pode ser considerada para cobrir os dentes afetados e melhorar a aparência.

É importante ressaltar que o tratamento ideal dependerá da avaliação do dentista, que considerará a gravidade da fluorose, as preferências do paciente e outras condições bucais presentes. Sempre consulte um profissional de saúde bucal qualificado para obter um diagnóstico preciso e recomendações específicas de tratamento.

Este conteúdo foi elaborado pela redação do Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO), sempre inovamos para trazer a você os melhores cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem emissão de certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Siga nosso perfil no Instagram e seja avisado sobre novos conteúdos e turmas abertas!

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Como organizar um consultório odontológico

Como organizar um consultório odontológico?

A organização do seu consultório é a chave para proporcionar uma boa experiência aos seus pacientes. Descubra como organizar a sua clínica!

Como fazer um laudo odontológico

Como fazer um laudo odontológico?

Assim como em outras áreas, na odontologia os laudos possuem um imensa variedade, sendo o mais frequente o laudo radiográfico. Saiba mais!

Para que serve a punção venosa na odontologia

Para que serve a punção venosa na odontologia?

“Punção” é um dos sinônimos existentes para perfuração feita com uma agulha em tecido vivo; enquanto “venosa” tem relação com a palavra …

Como ser um dentista de sucesso

Como ser um dentista de sucesso?

Para ter sucesso na odontologia é essencial encarar sua carreira com visão empreendedora, investindo em capacitações e na imagem profissional!