Cirurgia

Conheça os procedimentos da cirurgia oral menor

Procedimentos da cirurgia oral menor

Procedimentos cirúrgicos variam grandemente em sua complexidade e escala, considerando as patologias e a saúde de cada paciente. Isso vale tanto para a medicina no geral, quanto para a odontologia, área onde a realização de cirurgias é bastante frequente e necessária.

Hoje vamos falar um pouco sobre os procedimentos da cirurgia oral menor, que são muito importantes na área odontológica.

Uma cirurgia de reconstrução maxilar, por exemplo, tem uma diferença considerável para a extração de um dente. Embora ambos sejam procedimentos que se beneficiam do trabalho de um profissional formado em odontologia, as duas operações exigem cuidados diferentes.

Pegando o exemplo da extração de dente, ela é uma boa representante daquilo que é classificado como “cirurgia oral menor”. Nesse texto nós vamos falar sobre o assunto, explicar o que ela é e quais são os principais procedimentos associados com o termo.

Aproveite e veja também: Quais são as especializações em odontologia?

Entenda o que é cirurgia oral menor

O termo “cirurgia oral menor” engloba uma série de procedimentos cirúrgicos bucomaxilofaciais cujas características conectivas são o seu baixo nível de complexidade.

Trata-se de cirurgias relacionadas à cavidade bucal, ossos alveolares, dentes, gengivas e bochechas.

Apesar de serem corriqueiras e estarem estritamente ligados à cavidade bucal, os procedimentos da cirurgia oral menor necessariamente envolvem diagnóstico de alguma patologia ou problema e requerem acompanhamento de profissionais odontologistas, antes e após cada etapa.

Uma cirurgia oral menor é realizada dentro do próprio consultório, sob anestesia local. Por se tratar de um procedimento simples, a recuperação do paciente tende a ser mais rápida, sem a necessidade de internações. Apesar disso, cuidados diretos devem ser mantidos.

Como exemplo, os medicamentos para diminuição de dor ou desconforto, cuidados com o toque, alimentação e repouso são recomendados.

Quais são os procedimentos da cirurgia oral menor?

Embora tenham em comum as características mencionadas anteriormente, esses procedimentos variam bastante conforme cada um de seus objetivos.

Abaixo, selecionamos cinco deles, contextualizando as situações em que são recomendados e como se dá a sua realização. Confira!

Exodontias

A exodontia nada mais é do que a extração de um dente. O mais comum é que sejam retirados aqueles que oferecem prejuízos para a saúde da boca, mas alguns procedimentos requerem a extração dos saudáveis, como é o caso do siso.

Extrações de siso são o exemplo mais comum entre os procedimentos da cirurgia oral menor e são indicados para situações em que existe dor ou onde a presença deles atrapalha o posicionamento correto de outros dentes. Como já mencionado, a exodontia é feita em consultório com anestesia local.

Cirurgias na gengiva

Estes procedimentos podem ser realizados por motivos de saúde ou estéticos, estando essa última situação relacionada com a gengivoplastia.

Outros exemplos incluem aumento da coroa clínica, gengivectomias e raspagem de campo aberto.

Procedimentos de implantodontia

Como o nome sugere, a implantodontia é a área da odontologia associada com os implantes. Nem todos os procedimentos cirúrgicos da especialidade são considerados cirurgias orais menores, mas alguns deles, chamados de “pré-protéticos”, se encaixam na definição.

Pequenas correções ósseas e implantes de pinos para próteses se encaixam como procedimentos da cirurgia oral menor. Nesses casos, o período de recuperação pode ser estendido.

Existirá um maior cuidado com o momento pós-cirúrgico, exigindo instruções mais detalhadas dos cirurgiões-dentistas.

Biópsias

Biópsias na cavidade oral são classificadas como cirurgias orais menores e realizam a remoção de pequenas amostras do tecido bucal.

Geralmente, possuem o objetivo de ajudar na realização de exames e investigações sobre doenças infecciosas e outras patologias associadas com a saúde da boca e do corpo.

Frenectomias lingual e labial

Quando falamos sobre frenectomias,nos referimos às operações de remoção do freio labial e do lingual. Elas estão entre os procedimentos da cirurgia oral menor mais complexos, mas ainda se encaixam nessa categoria.

Os dois tipos de frenectomia são indicados quando os freios linguais ou labiais têm tamanhos que prejudicam a realização das suas funções.

Apesar de estarem incluídos em um mesmo item, considerando as suas similaridades, elas são cirurgias orais menores distintas.

Outras informações importantes sobre cirurgia oral menor

Segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), todo cirurgião-dentista com diploma de uma instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC e inscrito no órgão pode realizar procedimentos da cirurgia oral menor. Apesar disso, recomenda-se uma criteriosa autoavaliação pessoal.

Isso acontece porque, embora simples, nem todo odontologista pode se sentir confortável para a realização desse tipo de cirurgia. Para estes, é possível obter qualificação e experiência prática por meio de cursos de capacitação para dentistas.

Por fim, é interessante dizer que as cirurgias orais menores podem (e costumam) trabalhar em conjunto com procedimentos mais complexos, como no caso dos exemplos de implantodontia mencionados no tópico anterior. Esse contexto demonstra sua importância.

Por sua complexidade reduzida e frequência de realização, os procedimentos da cirurgia oral menor têm uma importância ímpar na odontologia. Embora recorrente, constantes avanços na área dos cuidados bucais estão sendo feitos, o que aponta a necessidade de se manter atualizado.

Este conteúdo foi criado pela redação do Centro de Desenvolvimento em Odontologia (CDO). Sempre inovamos para trazer a você os melhores cursos de imersão, aperfeiçoamento e especialização odontológica do Brasil.

Todos os cursos odontológicos do CDO possuem certificado de conclusão e são ministrados por profissionais atuantes e referências no atendimento especializado.

Em alta

Tipos de candidíase na boca – causas e sintomas

Entenda o que causa candidíase em seus pacientes, os fatores de risco e tratamentos disponíveis. Esta infecção fúngica pode surgir por …

Ler matéria

Curso para aplicação de botox: quem pode fazer?

A aplicação da toxina botulínica é um dos procedimentos mais buscado em clínicas odontológicas por todo o país. Saiba como atuar nessa área!

Ler matéria

Quais são os músculos da face? Anatomia facial

Em um rosto existem diversos músculos que desempenham determinadas funções, como a reprodução de movimentos. Conheça agora quais são!

Ler matéria

Sintomas de disfunção temporomandibular e dor orofacial

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma síndrome que atinge milhares de pessoas, independente da idade, sexo e raça, sendo muito mais comuns em mulheres adultas. Ao se especializar na área, o dentista será capaz de compreender as características das articulações maxilares, os músculos responsáveis pela mandíbula e poderá identificar os sintomas de disfunção temporomandibular e […]

Ler matéria

Como identificar cárie na radiografia panorâmica?

Você sabia que a radiografia é uma das principais formas de diagnosticar cárie? Veja o que é e como ela pode auxiliar no seu consultório!

Ler matéria

O que é pulpectomia e quem deve fazer?

Este procedimento odontológico faz a remoção da polpa dentária infectada ou doente. A pulpectomia costuma ser uma das etapas do tratamento …

Ler matéria

Outras matérias

Como é feito enxerto ósseo para implante dentário

Como é feito enxerto ósseo para implante dentário?

A perda óssea é um problema comum em pacientes que necessitam de implantes dentários. Mas, você sabe como realizar esse procedimento? Confira!

O que é bichectomia

O que é bichectomia?

Este é um tipo de cirurgia plástica com intuito a retirada da gordura de bichat, que leva a redução das bochechas. O procedimento é realizado …

Como fazer anamnese odontológica

Como fazer anamnese odontológica?

Você sabia que a anamnese odontológica é essencial para oferecer um ótimo atendimento em seu consultório? Confira o que perguntar ao paciente!

Principais técnicas de manejo odontopediatria

Principais técnicas de manejo na odontopediatria

Uma habilidade essencial para o dentista é ter a capacidade de se adaptar, a fim de atender os diferentes tipos de pacientes. Entenda!